sexta-feira, 15 de maio de 2015

Poesias, versos, rimas, advinhações etc...


A poesia ficou enaltecida

Com poetas deste quilate

A letra estão maravilhosa

Com a contribuição de vossa parte.

 

Rodolfo Valentino

Morreu de dor de dente

Comendo rapadura

Sentado na patente.

 

No baile do sarapico

É um baile muito engraçado

Dança pobre e dança rico

Dança patrão, dança empregado.

 

No baile do comadó

Cambada de urubu

Vai tudo pelas conchina

Coloca esse baile fim.

 

Passa, passa passará

Quem de trás ficará

A porteira está aberta

Para quem quiser passar.

 

São João da calça branca

Quantos pães tem no forno

25 e um queimado

Quem foi que queimou

Foi o bico do latão

Arrafunga judeu, arrafunga judeu.

 

Meu chapéu tem três pontas

Três pontas tem meu chapéu

Se não tiver 3 pontas

Não é o meu chapéu.

 

Abril mapri

Mês que há de vir

Maio mamaio

Mês que descaio

Junho unho

Mês que ...

 

Levanta Maria que é dia

8 horas e o sol já raiou

Passarinho já fez o seu ninho

Na varanda do meu bangalô.

 

Meio-dia

Panela no fogo

Barriga vazia

Macaco torrado que vem da Bahia

Fazendo micagem para dona Maria.

 

Eu tenho um chapéu de palha

Que custou 1500

Quando boto na cabeça

Só me falta o casamento.

 

Coco pelalo

Caiu no melado

Quebrou uma perna

E ficou aleizado

Une dune té

Salamin mingue

Sorvete colore

O escolhido foi você.

 

Quando era pequenino

Não sabia fazer nada

Só, ia na cozinha

Roubar marmelada.

 

Sou pequeno de tamanho

E grande de sentimento

Aceita meus senhores

O meu cumprimento.

 

Batatinha quando nasce

Põe a rama pelo chão

O nêne quando dorme

Põe a mão no coração.

 

São joão trolo-ló trolo-ló

Quando toca gaita bate nela

Todos anjos aqui na terra

Tocam gaita trala-lá, gaita raita ta-la raita.

 

Saracura do Banhado

Pica pau do Mato grosso

A mulher do João pitanga

Tem catinga no pescoço.

 

Nana nêne

Nêne não quer durmir

Papai foi na roça

Mamãe logo vem.

 

Ciranda cirandinha

Vamos logo cirandar

O anel que tu me deste

Era vidro e se quebrou

O amor que tu me tinha

Era pouco e se acabou.

 

Uma velha muito velha

Fez xixi na canequinha

Foi contar para sua vizinha

Que era caldo de galinha.

 

Nabuco foi no mato

Caçar com a funda

Encontrou um macaco

Com o dedo na boca.  (nota cada um coloca o dedo onde quer)

 

Macaco está no mato

Está com medo de sair

Mete espora na taquara

Vai bater em taquari.

 

Vou deixar um risco branco

Quando deixar esse lugar

E pensava que nunca mais

As voltaria nesse local.

 

Terra de nanaia

Os olhos que te verão hoje

Amanhã com certeza

Não, os verão mais.

 

Meu cavalo zaino

Ele correu 15 carreira

Todas 15 ele ganhou

Oi que cavalo bom.

 

Meu boi barroso

Meu boi pitanga

O teu lugar é

Lá na canga.

 

Moreninha linda

Do meu bem querer...

 

Olha o dourado

Que bateu no espinhel...

 

Quando olhei a terra ardente

Nem um pé de plantação

Então eu disse meu deus do céu

Que tamanha judiação...

 

Fui no mato cortar lenha

E cortei o dedo do pé

Amarrei com fita verde

Cabelinho de Zezé.

 

Lá de trás daquele morro

Tem um pé de bananeira

Meu pai morreu de fome

Minha mãe de dor de barriga.

 

Adeus terra fumenta

Nunca mais verei tu

Criei ferrugem nos dentes

 Enfiei-me  no buraco do tatu.

 

Havia uma barata

Na careca do vovô

Assim que ela me viu

Bateu asas e voou.

 

Povo Novo das abobora

Arraial das melancias

Melão de barro vermelho

Batatas das alegrias.

 

Burros vão a Coimbra

Cavalos vem

Coimbra não pode dar

Sabedoria para quem não tem.

 

De onde vens?

Venho da Angola

Vou para o bar Nicola

Se você não puxar a pistola.

 

 

Era  uma casa muito engraçada

Não tinha teto não tinha nada

Ninguém podia entrar nela não

Por que a casa não tinha chão.

 

Vou me embora prenda minha

Tenho muito que  fazer

Tenho que ir para o rodeio

No campo do bem querer.

 

Ciranda  cirandinha

Vamos todos cirandar

Vamos dar a meia volta

Meia volta vamos dar.

 

O anel que tu me deste

Era vidro e se quebrou

O anel que tu  me tinha

Era pouco e se acabou.

 

Atirei um pau no gato totó

Mas o gato totó não morreu

Dona chica ca ca admirou-se se

Do berro do berro, do berro  

que o gato deu. Miau

 

A carrocinha pegou

3 porquinho de uma vez

Tra-la-lá que a gente é essa

Tra-la-lá que gente há.

 

Meu amigo Joaquim bento

Você canta e não entoa

Se o contador fosse atento

De você em ganho a toa

 

Obrigado, obrigado

Quando mato o porco

Mando o rabo

Quando asso

Mande um pedaço

 

Vaca amarela

Cagou na panela

Três mexeu

E quatro lambeu

O primeiro que falar

Come toda a bosta dela.

 

Tema mais Deus para dar

Que o diabo para tirar

 

Coisa roubada

Volta para a estrada

 

Amigos poucos

Mas sinceros

 

Quem o alheiro veste

Na rua o despe.

Quem perde as cosias

Com o tempo perde tudo.

 

Mandei fazer um laço

De couro de jacaré

Prá laçar o boi barroso

E o cavalo pangaré

 

 

Sereno eu caio, caio

Sereno deixai cair

Sereno da madrugada

Não deixou meu bem dormir.

 

A camélia caiu do galho

Ficou tão triste

E depois morreu

Vem jardineira

Vem meu amor

Não fiques triste

Porque este mundo é todo teu

Tu é muito mais bonita

Que a camélia que morreu.

 

Mamãe eu quero

Mamãe eu quero

Mamãe eu quero mama

Da a chupeta dá a chupeta

Da a chupeta parar de chorar.

 

Cravo de jó

Jogaram cachambá

Tira e bota

Deixa o zé Pereira

que se vá

guerreiro com guerreiro

fazem, zigue, zigue, zá.

 

Um dois, feijão com arroz

Três quatro feijão no prato

Cinco seis fim do mês

Sete oito pão com biscoito

Nove e dez levante os pés.

 

A vechia cigola

Ghe perso ei denti

Con su istrumenti

La sona piu

 

Basa banqui

Esgrifa santi.

 

Rosso la cera

Bon tempo se spera.

 

Luma nova setembrina

Siete luna si induvina.

 

Oracin de la natina

Maria pechinina

Leva sul a matina

Primo fare e primo dire

Su la pietra de laqua santa

Banhar-e ben el viso

Para ndar nel paradiso.

 

Oracion de la note

Vago in leto

Com me angel perfecto

Só ndare e no so de levare

Ter gracie li voglio domandare

Confissione, comunione e olio santi.

 

 

Como potens galinarum conoscei

Pelos dentes

Galinarum no tienem dientes

Mas eu tenho.

 

Chi va drio ai altri no passa mai avanti.

Quando l’acqua toca el col se impara a noarse.

 

Manga questa ministra

Ou salta pela finestra.

 

A cachaça é primeira prima

O vinho é quem o primeiro irmão

Quem toma muita cachaça

Caí estendido no chão.

 

Cisco no olho

Repetir 3 vezes

Santa Lúcia passou com seu cavalinho

Comendo capim.

Virar a cabeça e guspir 3 vezes para trás.

 

Íngua na verilha

Amarrar a linha 16 preta no dedão do pé.

1 volta e dar 3 nós.

Pode colocar um saquinho de sal.

 

Íngua debaixo do braço

Amarrar linha 16 no dedão da mão.

 

Inguá

Estrelinha minha estrelina

Disse que seque ela

E vivas tu (repete 3 vezes.

 

Pulso aberto

Casca de imbira só a parte branca 3 a 4 dias fica bom.

 

Tá pior que a bandeira do Divino,

de casa em casa.

 

Oi meu Rio Grande

Caiú as calças

E fiquei só de Cuecas

Oi mio rio Grande

Casca le brague

Resta sol con le budande

 

Roseira branca

Cheia de flor

Botão de rosa

Do meu amor.

 

Torce retorce

Procuro mas não vejo

Não sei se era pulga

Ou se era percevejo.

 

Rosa Maria

De noite e de dia

O galo cantava

E a casa caía.

 

Mané romã

Tem três filhas pra casar

É mentira tem só uma

Essa, mesmo eu vou roubar.

 

Sou lá de fora

Sou laçador

Não pude laçar até agora

O meu amor

 

Cabelo loiro

Vai lá em casa pratear

Vai, vai cabelo loiro

Vai acabar de me matar

 

Uma  linda mariana

 Moça lá de fora

Um dia estranheis os carinhos delas

Eu disse adeus mariana que já vou embora.

 

Moça bonita

Vestida de chita

Saía rasgada

Calça remendada.

 

Terezinha de Jesus

Foi  a queda foi ao chão

Acodia 3 cavaleiros

Todos três de chapéu na mão

O primeiro foi seu pai

O segundo seu irmão

O terceiro foi aquele

Que a Tereza deu a mão.

 

Lauro louro

Bota a faca

E tira o couro

 

Inchada morreu minha avó

Dr machado atendeu

E Ela foice...

 

Bom e barato

E na volpato

 

Vá e venha

Pela penha...

 

Casamento é uma loteria

Se, dá errado é uma porcaria.

 

É melhor andar de gavião

Com os dois pés no chão.

 

Oremos, oremos

Para beber nós temos.

 

Chumbo de rebusca

Não mata mas assusta

 

Nato nato

Fa mal le cutate

 

Casa germinada

É uma casa grudada na outra.

 

Quando trona na culandra

Tompesta ou merda.

 

Trabalho de domingo

Entra pela porta e saí

Pela janela.

 

Vitor Frank

A minha mente é valente, forte e dedicada por isso elimina...

 

Ter, poder, e prazer.

Coisas que o homem gosta.

Pressão alta é sistólica

Pressão baixa diastólica.

 

12 kg de uva

Para fazer 5 litros de vinho.

 

Ditos populares

Tre mui e una cavala (três burros e um cavalo)

Aromai semo del gato ( A pessoa sem força)

Persona vechia,malatia nuova.  Pessoa velha, doença nova).

Para acordar na hora marcada de  (madruga)

Santa Ana e Santa Bebiana

Uma me acorda

E a outra me chama.

 

Dia 2 de dezembro dia de santa Bebiana

Se não chover neste dia é sinal de 40 dias de seca e mais uma semana.

Dia 29 é dia setembro dia de São Miguel, se não chover neste dia é sinal de seca.

 

Esparagna que la gata la magna

Quem popa o gato come.

 

No tempo do mireis, passava a bandeira e diziam.

Pouco dão, pouco dão

Tustão, tustão

 

Costura teu pano

Que dura mais um ano

Volta costurar

Que volta a durar.

 

Dinheiro achado

Não é roubado

Quem perdeu

É ralachado

 

Lua nova de são Clemente Onipotente

Faze  essa semente crescer

Com cresce na crescente.

 

Chuva na terra

Serração na serra.

Ser Cristão é fortalecer a boa semente.

O Sol brilha para todos. Mas a sombra aparece para quem merece.

Pedir a Jesus que entre no teu coração

Depois agradecer por ter entrado.

Olha que não vai.

Boca ti, boca mi   (Quando as criancinhas não queriam comer, as mães diziam.)

Boca cam.  am.

 

Botozela 500 a 1000, 1500, 2000 litro

Bordalesa 200 litros

Barril 100litros

Oitavo 50litro

Decimo 40litro

Corote 10litros 5litros 1litro.

Simpatia para curar a dor das costas e outras dores

Dar 3 nós para um lado, e 3 para outro. Começar de um ponto e daí um pouco para o lado, e dar 3 para o outro.

 

Simpatia para espantar os insetos

Fazer o sinal da cruz nos três cantos da propriedade ou da casa

Deixar um livre, fazendo ajoelhado para espantar os insetos.

 

Chuchu porongo

Quando é verde é chuchu, quando amadurece vira porongo.

 

Matar o cupim

10 litros de disell

1 de querosene

Limpar bem e passar bem, nunca mais volta o cupim

Para o fígado

Tomar chá de salvia

Laranja e buscopan liquido.

 

Olho vivo, faro fino.

Mais apressado que cavalo de carreira

Mordida de porco e cachorro: Colocar encima mamica de cadela por 3 ou 5 minutos e depois ir trocando a casca.

Alho poró é bom para tirar a berruga, passar 3 vezes ao dia.

Para ir aos pés, comer 10 folhas de alface todos os dias.

Arco-ires e sinal de pouca chuva.

Não lavar a faca com água quente, pois ela tira o fio.

Para queimadura, açúcar mascavo e água normal.

 

Jorno dei santi ten para tuti quanti.  (dia dos santos tem para todos)

Jorno dei morti gná fina ei porqui.      (dias dos mortos dá até para os porcos)

Plantar no dia de todos os Santos, tem para todos quantos

Dia de finados tem até para os porcos.

 

Val pi un assino vivo che un dotor morto.

Versinhos

Boi carambola

Pulou a cerca

Perdeu as bolas

No lambe lambe do lusco fusco a vida ocorre.

 

Diferença da mulher e do machado

O machado precisa muitos talhos para derrubar um pau

A mulher só com um talho derruba muitos paus.

Café é pão até no inferno dão

Café sem açúcar até louco toma

Carão é levar o forarota

Calavera é logrador

Rotativa é carne cozida

A mão é carne assada

Chuva de verão é sorte de que tem.

Piova de estar benedeto che la gha.

Mais extraviado que filho de perdiz.

 

Caval di culate storta no scoreza

Cavalo de bunda torta não peida.

 

Pluviômetro capta agua da chuva, um milímetro corresponde a 1 litro.

 

El sole se leva par tuti.

Impara l’ arte e métela da parte.

Val pi la pratica, che la gramatica.

Chi va pian va lontan; chi va forte va ‘la morte.

Soldi e bote no torna pí indrio.

De aria no se vive.

Chi va a l’ osto el perde el posto

Saco vodo no sta in pié.

O magna sta ministra o salta sta finestra.

Beati i ultimi se i primi ga creanza.

 

 

Quando sair de casa

Em Nome de nosso Senhor Jesus

 Entrego-te essa casa em tuas mãos

 

Ai ai

Polenta e formai

Radichi sem sai

 

Moça na porta

E que nem

Cabrita na horta

 

Olho birilho

É o olho do caolho.

 

Inquieto e irrequieto o cão

Viu o gato e ficou desinquieto

No revesgueio da vida

Que as coisas acontecem

 

Mariazina inha inha

Do bole bole

Perninha lisa

Bochecha mole

 

No lusco fusco

do lambe lambe

Do leco leco

Tudo certo

 

Algo impossível

De cabo de esquadro

Que não leva nada

A lugar nehum.

 

A carochinha

Estórias pequeninas

Que as vovós  contam

Pra manter atenção

 

Ari pistola

E o que dizem

Algo que aponta

Sempre prá mim.

 

Se foi a gata com a cinta.

Agora tudo se foi.

 

Dinheiro achado

Não é roubado

Quem perdeu

É ralachado.

 

Quem sabe sabe, e quem não sabe se sacode.

 

Simpatia para tirar o cisco do olho.

Santa Lúcia passou com seu cavalinho comedo capim.  Vire a cabeça e guspa 3 vezes para traz.

 

Benzedura de Sol

Nossa Senhora quando no mundo andou, muito sol na cabeça dela entrou. Com que tiraria, com um pano lavado e um copo de água fria. Em nome de Deus e da Virgem Maria. Deve fazer durante 3 dias . Fazer quando tem sol.

 

Tirar o Sol da cabeça

Colocar agua quente numa garrafa, e amarrar um pano na ponta, para não vazar então começa a tirar o Sol. Quando a água não ferve mais então está bom. No poente joga a água e desce o sol. Jesus, faça que a água leve embora a doença. E quando jogar a água faça o sinal da cruz.

 

Semente

Para quebrar a dormência um dia no congelador e ½ dia fora. E após pode plantar.

A motuca tira o boi do mato.

O boi lerdo toma água suja.

Cabra manca não tem cesta.

 

Formaio no ghe taio

Puina poquetina

Escolo fin el colo

 

Se chover no dia 1 do ano não faz seca no ano.

 

Céu pedrento

Chuva ou vento

 

Nublen a pecorelle

Piove a cantarelle

 

Oração de São Bento

Para que não roubem o carro, pessoas que não sejam atadas pelos bandidos, coloque um bilhete dentro do carro que proteja o carro a casa, as pessoas por fora e por dentro.

 

Santa Barbara e São Simão

Livrai-nos do raio e do trovão.

 

Del fulmine dela tompesta   (do raio e da tormenta)

Critério para definir quando caí a Pascoa:

O Domingo da Páscoa (acontece no primeiro domingo da primeira lua cheia de outono) é como se fosse o prolongamento da vigília pascal do sábado à noite.

 

Livrai-nos dominun.                (livrai-nos Senhor)

Le meglio un sonoro vivo che un doctore morto,

Nuvem de pão, não chove hoje chove amanhã.

Casca de urtigão é bom para a picada de insetos.

 

De matina colacion.    De manhã café.

De mesdi disnar.        Meio dia almoço

De cera maradim.      De tarde merenda

De note cena.              Á noite jantar.

 

Mama mi go fame          

Magna corame

Corame sá

Magna bacalá

Bacalá  l’e secco

Nagna el beco

El beco surua...

 

Piova de sta

Benedeto chi lá gha

Chuvas de verão,

Agradecidos os que a tem.

 

Me pare e me mare me manda segare

La false  no taia

La piera nom guccia

Me incuccio anca mi

 

Homo: húmus

Fama: fumus

Fenis: cinis

 

Vita de miquelaço

Magner  i bevere

I ndar i spaço

 

Milho verde

Moranga assada

E a comida

Da gurizada.

 

Onde há milho

Há gorgulho

Onde há gurizada

Há barulho.

 

São benedito

Saão benedito

Não come nem bebe

Está sempre gordito.

 

Mostrar dinheiro

Deus te salve  lua nova

Deus te lua crescente

Peço quando voltares

Me dê bastante

 Dessa semente. (Que é o dinheiro)

Maio é uma aventura

Mal amanhece

Já é noite escura

 

Se é de cam caimi

Se é de bu buchexa

No samba das tiriricas

Pimenta, pipoca pitanga e pita.

Vou ensinar a letra

Vou ensinar a letra

Vou ensinar a letra

Vou perguntar a letra.

 

História da Falecida Adele Corbellini ensinou para o filho Arnaldo Corbellini

Quem pegou o toucinho aqui na mesa?

Foi o gato.

Onde está o gato?

Está no mato.

Onde está o mato?

O fogo queimou.

Onde está o Fogo?

A água apagou.

Onde está a água?

O boi bebeu.

Onde está o boi?

Está moendo o trigo?

Cadê o trigo?

A galinha comeu?

Onde está a Galinha?

Está pondo ovo.

Cadê o ovo?

O frade comeu.

Onde está o frade?

Está rezando missa.

Onde está a missa?

A missa acabou no nariz do teu avô.

 

“É um dia, quando souberes

Que este gaúcho morreu,

Nalgum livro serás eu

E nesse novo viver

Eu somente quero ser

A mais apagada imagem

Deste rio grande selvagem

Que até morto hei de querer”

Jaime Caetano Braun

 

Vino vinarello

Te sei fiol da la ganba storta

Te fei palar la gente per forza

Tei darei una bruta condena.

Rento pelo boca

E fora pela cana.

 

Chi sito ti?

Quem é você?

 

 

Signa recomendo

Eldio la madona

Me jutarei

Rezar ave –maria

 

Chaga aberta Senhor

Jesus Cristo

Coração ferido

Caminhai-me, livrai-me de todos

Os perigos amém.

Reza um pai –nosso.

 

Rento pela boca

E fora pela cana.

 

Bone feste

Bone minestre

Boas festa. Boas Comidas.

 

Nuble a pecorelle   (nuvem de lã de ovelha)

Piove a cantarelle   (chuva torrencial)

Quando o menino se arranhava e chorava ao ver sangue,

Eh, no te vien mia fora le buele!

As mentiras tem as pernas curtas:

Il diavolo insegna far le pignate ma no i querci.

Quando o menino fazia alguma travessura:

A te metoró a leto com i calcagni par de drio. A te ciapo sul fil de la polenta.

Quando o filho resmungava pela comida.

Magné e tasi, ou polenta e lateingrassa le culate. A te ciapo sul fil de la polenta.

 

Vita de Nicolasso.

Mangnar e bevere

E ndar en spacio

 

Vida de Nicolau

Comer e beber

E andar de passeando.

 

Manoel da coxilia seca

A barbinha no buraco

A viola com o papo

Renato canalha

Regresso a calha

Juiz de jaqueta

Te mete a caneta

 

Renato ingrato

Vou te enterrar de sapato

Renato padilha

Que vou fazer com nossa mobília

 

Mi no la toto

No la moi

Fa te la voi

 

Chuta ti nini

Ti ghe le bicanque nove

 

 Una volta ghera un homo

Se no voleva a min

Andeva de volta

Uma vez tinha um homem

Se não vinha a mim

devia voltar.

 

 

Amare el próximo

Mas  no  el café.

 

Era um vez

Um gato chinês

Quer que eu  conte

Outra vez...

Se a pessoa quer você repete assim quantas vezes ela deseja. É para criança

 

Encontros que marcam

Momentos de vida

Saudades que ficam

Numa despedida

 

Conviver partilhando

Na simplicidade

Cultivando sentimentos

De amor e amizade

 

Conviver partilhando a vida

Dentro do compromisso

Com amor vamos andar

Unidos com Cristo.

 

As mocinhas da cidade

São bonitas e dançam bem

Eu dancei com uma linda moreninha

E já fiquei querendo bem

Num encontro ocorrido numa cidade grande, as mocinhas chegaram bem  atrasadas, e o animador do encontro cantou assim:

As mocinhas da colônia

São bonitas e sem-vergonha

Dancei uma vez com uma coloninha

E já fez passar vergonha.

 

Acalanto de São Pedro

Acordei de madrugada

Fui varrer a Conceição

Encontrei Nossa Senhora

Com dois livrinhos na mão

 

Eu pedi um para ela

Ela me disse que não

Eu tornei a lhe pedir

Ela me deu um cordão

 

Numa ponta tinha São Pedro

Na outra tinha são João

No meio tinha um letreiro

Da virgem da Conceição.

 

Nossa Senhora do Rosário

Mãe do bem e da verdade

Defendei-nos da maldade

Que o demônio nunca vença

Livrai-nos dos perigos

Livrai-nos dos inimigos

Que nos querem fazer o mal

Vos que fostes Aparecida. Amém

 

Se o passarinho soubesse

O dia da N. Sra da Conceição

Não colocaria o pezinho fora do ninho

E não colocaria seu biquinho no chão

 

 

Quem foi que te tosquiou

Que só as orelha te deixou

 

Ai ai polenta e formai

Radichi gonsai

Salami picai

Boni de magnai

 

De onde vens

Para onde vais

Venho da Angola

Vou para o café Nicola

Vou deste mundo para outro

Se disparar esta pistola

Sentimento imenso de dor

Enquanto sou seu aluno

Você é meu professor

Cura essa doença

Tomando um calma dor

 

Potro firme no palanque

Chapéu seguro no barbicacho

Lenço só  ato no pescoço

De um índio muito macho.

 

Prefiro chumbo na cara

Do que vento pelas costas.

 

Um casal estava almoçando

 e lá pelas tanta alguém disse;

 aos que estavam servido?

Eu e minha mulher estamos satisfeitos

 e mais quem vergonha tiver.

 Todos pararam e ninguém mais comia.

 Este fato se refletiu muitas vezes,

 até que ele pensou e disse:

 almoçamos tudo que for servido

e outo tanto que tiver.  

 Miguel Barroco

 

Não chores, meu filho

Não chores, que a vida

É luta renhida

Viver é lutar

A vida é combate

Que os fracos abate

Que os fortes, os bravos

Só pode exaltar.

 

Adeus ano velho

Feliz ano novo

Que tudo se realize

No ano que vai nascer

Muita alegria na vida

Saúde e paz prá você.

 

Para pensar?

Um gavião sentado num galho de árvore observou.

Ao passar um bando de pombas disse:

Adeus minhas cem pombas

Cem pombas não somos nós

Outras tantas quantos nós e

E a quarta parte de nós

Comigo meu gavião, cem pombas somos nós.

Quantos somos?

 

Noite de Reis

Agora mesmo noi  cheguemos, agora mesmo nós cheguemos na beira do seu terreno.

1 Para tocare e cantare.  Licença peço primeiro

2 Os três que foram santos.  Se puseram a caminhar.

3 Procurando Jesus Cristo. E em Belém foram achar

4 Fomos guiados por uma estrela. Que nasceu no Oriente

5 Para acordar quem está dormindo. E alegrar quem está doente.

6 O senhor dono da casa. Está com a mão na fechadura.

7 O senhor sabe quantos custa. Caminhar de noite escura.

8 O senhor dono da casa. Não se faça de rogado.

9 Venha nos abrir a porta. O nosso terno está cansado.

Todos

Viva o cravo e viva a rosa. E a flor de sua família

Despedida

A: Pelos reis que vós nos destes. Fica muito agradecido

B: Lá no céu vos há de achar. Uma cadeira florescida.

A: Para sentar-se o dono da casa. Com toda a sua família

B: Boa noite meus senhores. Boa noite e passe bem

Todos: O nosso terno se despede. Voltara o ano que vem.

 

Sete anos te reguei

Nem um fruto comi

Os frutos que tu deres

Prendam todas aqui

 

Canicero con su carne

Dura nel alma

Y usted va matarme

Y que quiere que le aga

Si a tí me la vende de nada

Es mas ouro que un palo tambien

Comalo usted, oveza va acer

Una joven clienta, arecien casada

Me decia, carniceiro usted robô

Mi esposa, oviera comer

Carne de vaca, y usted um gueso

Duro me vendió

 

Dolore di pansa

Quando il singnor

a dato il dolore

 dela vergine maria

Che la vague via

 

Quem é o doutor?

Doutor é um burro,

carregado de livros.

Eu que não sou doutor,

me encho de livros.